Home     Notícias     Avril Lavigne     Galeria     WTH Magazine     Avril Lavigne Tour     Contato    

3 de fevereiro de 2014

SCANS: Avril Lavigne na Beatweek Magazine.

Avril Lavigne é capa da #123 edição da revista Beatweek onde concedeu uma ótima entrevista. A cantora fala sobre a razão de tantos singles antigos na setlist dos shows, sobre seus duetos com Marilyn Manson e Chad Kroeger e muito mais!

Leia abaixo a entrevista traduzida:

Spoiler
Avril Lavigne não tem nada contra os dois primeiros singles do seu álbum auto-intitulado, sendo que ambos estão bem em sua área de conforto estilisticamente. Mas as outras músicas são o que ela quer você ouça de verdade.

"Gosto mais do resto do álbum," ela diz sobre as mais diversas faixas do álbum que se aventurou em vários novos rumos e mergulhou em algumas das suas letras mais profundas até hoje...

Há o dueto com o novo marido Chad Kroeger do Nickelback, uma balada chamada Let Me Go. Há a "super pesada" chamada Bad Girl.

"Fiz algo diferente quando eu escrevi uma canção chamada Hello Kitty ", revela. "Tem uma vibe eletrônica nela, por isso é bem lunática. Aí, eu tenho algumas músicas de verão. Há uma canção chamada Bitchin Sumer e Sippin' On Sunshine. Elas são o tipo de canções para fogueira."

A colaboração com Kroeger foi além de seu dueto, uma vez que co-escreveram a metade do disco juntos.

"Ele é um compositor muito foda ", diz ela da colaboração.

"Sua banda tem tipo, dezessete sucessos número um". Então, quando ele diz algo eu confio na opinião dele: 'ok, você venceu. Portanto, ele é realmente um bom letrista. Ele é bom em idéias.
Quando fazemos coisas para mim, ele teve que pensar fora da sua zona de conforto, porque eu sou uma garota e eu gostaria de ser realmente capaz de atingir minhas fãs do sexo feminino. Também gosto como minha música alcança a todos, diferentes idades, rapazes e meninas. Então tem sido legal conceituar com ele e tentar coisas novas. Ele sempre me faz sentir muito bem com minhas escolhas vocais, e é bom trabalhar com outro cantor, porque ele entende."

Bad Girl permitiu que ela, finalmente, trabalhasse com o velho amigo Marilyn Manson. "Nós nos conhecemos há 10 anos ", ela
diz.

"Eu fui ao seu show quando eu tinha dezoito anos e, em seguida, nós saímos nos bastidores e depois, mantivemos contato e nos mantivemos amigos algum tempo. Quando fiz essa música eu chamei ele e eu estava tipo 'Yo, venha para o estúdio ouvir esta música. E
ele ficou tipo 'Ok, eu vou estar aí ás quatro. Quatro horas da manhã.

'Ok, eu acho que eu vou ficar a noite toda. Ele gostou da canção, ele colocou os vocais, e ele arrasou. É uma das minhas músicas favoritas no disco."

Mas as canções não são as únicas novidades no território no qual Avril se aventura. A capa do álbum é diferente de qualquer coisa que ela já tenha feito antes.

"Eu queria colocar o meu cabelo para cima, porque eu
nunca fiz isso. E por isso é um tipo de coisa mais obscura. Tem elementos diferentes. É um novo look para mim. Uma boa parte da moda que eu estou usando agora é um pouco glam rock. Eu me divirto com jaquetas de couro e spikes e tachas e preto, preto, preto. Preto e vermelho. Uma espécie de moda mais elegante."

Essas tendências de moda transitam para sua linha de moda Abbey Dawn. "Eu sempre faço roupas que eu gosto e que eu estou usando no momento. E assim é literalmente o meu estilo pessoal, as coisas que eu quero usar."

Para todos os seus novos ângulos, o álbum faz ter seus momentos de reflexão. A canção 17 a vê revisitar o ano em que sua carreira começou. "Eu sempre me vejo voltando para os dezessete numa conversa. Eu vou sempre estar, é, eu fiz isso quando eu tinha dezessete anos. Tanta coisa aconteceu comigo nesse ano, que eu sempre quis escrever uma canção sobre ter dezessete anos. "

Cinco álbuns em sua carreira, Avril conduz seus setlists ao vivo com os fãs em mente.

"Todos os singles de todos os álbuns. Eu acho que é importante porque quando as pessoas saem de casa elas querem isso. "Mas isso não quer dizer que os seus concertos são previsíveis: "Às vezes eu toco bateria, eu toco o piano, e eu toco a guitarra. Então eu pauso diferentes seções e, em seguida, eu escolho minhas coisas favoritas."

Algumas das novas músicas serão encontradas na setlist ,também, como Hello Kitty sendo a curinga. "Tem uma energia eletrônica e eu nunca tinha feito isso antes, então eu não sei como vai soar. Mas eu me vejo tocando Give You what You Like á frente, porque é misteriosa e é uma personagem de uma história. "

Três anos após o lançamento da sua fundação para beneficiar crianças, ela está expandindo em um novo território. "Este ano nós começamos o programa campership e enviamos cinqüenta crianças com deficiência ao acampamento de verão, o que é importante para eles, porque é algo que os fazem olhar além, para a frente, vendo seus amigos. Eles ficam conectados com os amigos que vão ver todo o ano. Então, quando eu fui e visitei um último acampamento de verão, eu fiquei tipo, 'com certeza eu quero enviar as crianças para o acampamento'. Por isso, recebemos doações, e fazemos leilões e outras coisas para tentar deixar os fãs envolvidos. Nós mantivemos um tema rock star nele."

Avril Lavigne está no topo do mundo, como sempre. Mas ela está se mantendo humilde: "Eu estou tão animada por estar aqui hoje e estar fazendo música ainda ".

   

Nenhum comentário:

Postar um comentário