Home     Notícias     Avril Lavigne     Galeria     WTH Magazine     Avril Lavigne Tour     Contato    

5 de outubro de 2013

Avril Lavigne na Bello Magazine.

Avril Lavigne é capa da edição de outubro da revista digital Bello. A edição conta com lindas fotos tiradas pela fotógrafa brasileira Amanda Elkins, e contém uma excelente entrevista com Lavigne, onde fala sobre sua 'volta' ao mundo da música, novo álbum, sua careira e muito mais!!

Confira a entrevista traduzida abaixo:

Spoiler
Qualquer coisa, menos comum: Avril Lavigne está de volta e melhor do que nunca.

Mais de uma década depois de se tornar famosa, cantando para skatistas complicados ao redor do mundo, Avril Lavigne, a princesa do punk, vem até nós com o 5º álbum prestes a sair e como uma mulher sábia e madura.

Apenas três meses após um casamento francês de verão, e mais de 100 prêmios depois, diante de mim está Avril Lavigne, com 29 anos de idade. E diferente do seu hit Girlfriend, ela NÃO é “tão comum”. A rockstar conversou comigo sobre a vida de casada, seu império e sobre estar de volta aos seus fãs sempre tão leais.

Em 5 de novembro, seu álbum autointitulado sai. Seria coincidência o fato de o seu 5º álbum sair no 5º dia do mês de novembro? Talvez não. Não temos certeza sobre isso, mas sobre o que temos certeza? O crescimento de Avril como uma artista e como uma mulher. Isso fica visível, se não em sua música, então na capa de seu álbum, uma forte fotografia de seu rosto diferente de tudo que ela já fez antes.

“Com esse álbum eu cresci vocalmente. Eu fui à lugares diferentes“, diz a canadense. “Eu estou no mundo pop, que é muito simples. Mas eu gosto de contar histórias, tem muita profundidade em meus álbuns e também vou para lados mais emocionais. Isso é importante para mim.” Com brilho nos olhos, ela completa: “Isso é o que eu sou. Eu não tenho sempre que ser tão pop e simples e fácil. Eu gosto de falar sobre diferentes temas e coisas pelas quais eu já passei e que realmente me emocionaram e afetaram a minha vida. Eu quero expressar tudo isso através da minha música, e às vezes isso significa ser profunda.”

Avril casou-se no dia 1º de Julho com o também canadense Chad Kroeger, vocalista do Nickelback. Os dois se conheceram enquanto trabalhavam no 5º álbum de Avril. “Onde está o noivo?”, vocês devem estar perguntando. Fazendo shows ao redor do mundo. “Nós fazemos o nosso melhor para nos vermos o máximo que pudermos e manter o equilíbrio”, diz ela. “Mesmo que as pessoas não entendam, isso é importante.” Ela tem um sorriso em seu rosto, ela está apaixonada e isso é visível.

O álbum, que tem um total de 13 músicas, de acordo com Avril, apresentará novas coisas aos fãs. “Eu trabalhei com pessoas novas, então, passei por muitos e diferentes estilos e sonoridades.” Alguns dos nomes que se juntaram a ela nisso? David Hodges e Marilyn Manson. “É bom escrever com outras pessoas. Eles são inspiradores. É como um jogo de tênis, as ideias ficam indo e voltando. É muito animador.” Trabalhar com quem seria o seu futuro marido foi especialmente animador, ela lembra: “Foi muito divertido. Eu queria trabalhar todo dia. Eu mal podia esperar para sair da cama e ir para o estúdio para vê-lo“, diz ela, falando como uma garota apaixonada.

Durante o início dos trabalhos para o álbum, Avril e Chad trabalharam com o um dos membros do Evanescence, David Hodges. “David é como um tecladista louco. Quando nós estávamos juntos, gostávamos de nos chamar de “tripé”. Nós apenas fomos escrevendo músicas e vendo onde isso iria nos levar.”

Entre escrever música, ter três perfumes, manter um casamento e ocasionalmente estar em turnê, é preciso saber como é isso aos 29 anos, como essa jovem mulher consegue manter e principalmente fazer tudo isso. “Eu gosto de estar ocupada”, ela diz. “Tudo o que eu faço fora da música está atrelado a minha música. Então, tudo é questão de ter um bom gerenciamento e manter tudo junto. Fazer tudo isso andar de mãos dadas. Quado se trata de criar novas fragrâncias, eu atrelo tudo ao álbum com o qual estou trabalhando no momento. As cores, o tema e a vibe.” Ela fala como alguém que sabe o que está falando, e isso é porque ela faz, e faz há algum tempo já.

Com 17 anos, Lavigne lançou seu álbum de estreia, Let Go, nos Estados Unidos, onde o álbum alcançou o #2 no Billboard 200. E #1 no Reino Unido. Isso fez de Lavigne, aos 17 anos de idade, a mais jovem artista solo a ter um álbum em 1º lugar no Reino Unido até então. Neste novo álbum, Avril diz que é “diversificado. Tem de tudo. Tem vários temas e emoções.” Seu dueto com Chad Kroeger se chama “Let Me Go” e é uma ótima e madura canção. A voz dos dois se encaixaram perfeitamente. “Hello Kitty” é uma música divertida e e elétrica e como a própria Avril coloca, “é a primeira música em que ela faz algo assim”. “Give You What You Like” tem uma letra significativamente adulta, mas, acima de tudo, é uma música sexy. E pela maneira como essa música soa, sexy parece ser muito bom para Avril Lavigne, ela deveria fazer mais disso. “Seventeen” nos trás de volta às canções antigas dela, e “Rock N Roll” é inevitavelmente animada, mas não fica atrás de “Here’s To Never Growing Up“, que tem o ritmo familiar de Avril que os fãs conhecem tão bem. A faixa assegura que ela está de volta e, apesar de estar mais velha, ela não deixou de lado a vibe jovem que sua música sempre teve.

Um quinto álbum, certamente um grande marco em todos os sentidos. Mas por que autointitulado? A cantora e compositora revela que a ideia por trás disso começou de um simples caso de vários “eu não sei”. “Eu não sabia como chamar o álbum”, ela diz. “Eu não consegui encontrar algo que resumisse ele. Juntou o fato de a capa do álbum ser a minha cabeça, o que tornou a capa muito forte. E eu não consegui visualizar um título ali. Ou uma palavra que poderia ser colocada ali como um título. No fim do dia, eu não queria colocar um título ali. Eu só estou animada para que meus fãs possam ouvir. Acho que eles ficarão surpresos.”

Agradar seus fãs não é novidade para a Avril, que se juntou à Make A Wish Foundation e colocou sorrisos nos rostos de crianças cujos sonhos eram conhecê-la. “Depois de fazer isso, eu realmente gostei. Me senti bem e quis fazer mais. Eu não queria apenas esperar pela Make A Wish Foundation para me aproximar de novo.” Então, ela criou a própria fundação, a Avril Lavigne Foundation. “Estou trabalhando com pessoas que são doentes e têm deficiências. É legal porque eu me juntei com a Easter Seals. Eles são uma organização sem fins lucrativos, e eu faço programas de recreação com eles, e programas de férias e acampamentos. Há terapia musical envolvida, arte, recreação. Tudo que eu queria para as pessoas que vivem nessas circunstâncias era que elas se divertissem e tivessem um sorriso no rosto, para que pudessem esquecer da situação na qual elas se encontram. Então, esse ano nós mandamos 50 pessoas com deficiências para um acampamento.”

Com a filantropia adicionada à sua lista, certamente Lavigne não poderia prever o quão longe ela iria de sua cidade natal, Napanee, nem onde suas letras e suas habilidades musicais poderiam levá-la. Uma coisa é certa, o mundo sempre estará em débito com uma certa “adolescente complicada”.

Confira as scans e o photoshoot, ambos em HQ, clicando nas miniaturas abaixo:

Scans

   

Photoshoot

   

Nenhum comentário:

Postar um comentário