Home     Notícias     Avril Lavigne     Galeria     WTH Magazine     Avril Lavigne Tour     Contato    

10 de setembro de 2013

ENTREVISTA TRADUZIDA: Avril na Vanity Fair Magazine.

Recentemente foram divulgadas scans da revista italiana Vanity Fair, cuja há uma matéria especial com a cantora Avril Lavigne.

A canadense concedeu uma entrevista à revista onde fala sobre seu casamento com o cantor Chad Kroeger.

Confira a entrevista traduzida abaixo:

Spoiler
"Foi muito divertido. As roupas eram lindas e é algo diferente do meu habitual." Avril Lavigne fala da sessão de fotos para a Vanity Fair. Sua voz chega a milhares de quilômetros de distância, mas parece sincera.

Se vestir com seu estilo próprio, sem se preocupar com a moda, essa é sua marca, com o descaramento de quando você tem 16 anos e faz gestos rebeldes ao simplesmente virar as costas. Na época de estréia, Lavigne era um pouco mais moleca: Complicated, a primeira canção que foi um sucesso mundial, saiu no verão de 2002.

Anos mais tarde, Avril Lavigne ainda canta sobre seu desinteresse por sua maquiagem e roupas, >>Prefiro meu jeans rasgado diz em Rock N Roll, o segundo single (o primeiro lançado na primavera, se chama Here's To Never Growinp Up) tirado de seu novo álbum, AVRIL LAVIGNE, que sai em 24 de setembro. No vídeo, vestida de uma soldado e com um corpete inequivocadamente sexy.

Enquanto isso, Avril se casou pela segunda vez (do primeiro marido Deryck Whibley, se divorciou em 2009) em julho, com o vocalista do Nickelback, Chad Kroeger, numa cerimônia com atmosfera gótica em um castelo na França e ela usava um vestido decotado nas costas e completamente preto.

Avril, quando começou a se interessar por moda? Quando era mais nova, na verdade, não seguia a tendência, sempre tive a aparência diferente dos outros. Acabei criando o meu próprio estilo apenas (que em 2008, decidiu compartilhar com seus fãs), através de uma linha projetada por ela mesma, Abbey Dawn. Spikes, referências punk, então não eram populares entre meus colegas, mas o engraçado é que agora eles se tornaram interessados na moda. Em Rock N Roll, também falo sobre como é bom ter alguém consciente e que nos ama pelo o que somos.

É verdade que esta canção é de alguma forma dedicada a seu marido? Não. Fala mais de uma maneira de se sentir, de ser. É uma canção sobre o desejo de independência, não se tornar uma vítima da tendência e rejeitar o que deve se seguir em conformidade. Nesse sentido, reflete o que somos.

No entanto, é certamente verdade que ter uma pessoa próxima que te entende e te oferece apoio no que você faz é uma grande ajuda na vida.

Para a cerimônia de casamento você escolheu uma trilha sonora especial? No fundo são dois músicos. Temos uma música que foi escrita a quatro mãos. É um dueto. Não foi inserido no álbum, porque já havia uma canção com Marilyn Manson (a canção se chama 'Bad Girl'), mas mais cedo ou mais tarde vamos liberá-la. Eu ainda não decidi se vai acabar no próximo disco. Poderia ser um presente surpresa para um fã.

Havia dito que seu marido te faz se sentir uma mulher completa. O que quer dizer? Simplesmente, que com ele ao meu lado, tudo é melhor. É bom se casar com alguém que faz o mesmo trabalho que o seu? Eu acho que é positivo. O fato de que nós dois somos cantores, também significa que não somos pessoas superficiais. Poder criar uma música juntos é muito especial.

Enquanto isso, já trabalharam juntos com o seu novo álbum. Sim, um disco que contém muitos estilos diferentes. Há treze canções, algumas de rock, pop e até mesmo baladas, todos os gêneros que fiz no passado. Difícil não estar consciente do que está forte na música no momento, e eu não seria honesta se falasse que não tenho isso em mente quando faço um álbum, mas eu sempre tento me manter fiel ao meu estilo.

Como se manteve nisso desde o início da sua carreira até hoje? Quando comecei a trabalhar não entendia bem como funcionava esse mundo. Conforme cresce, na verdade, tudo é mais fácil, você aprende a administrar melhor as coisas.

Avril também listou suas músicas favoritas na última edição da Vanity Fair. Dentre as canções citadas está Fine China, do Chris Brown, Creep, do Radiohead e Cheers, da Rihanna. Confira:

Nenhum comentário:

Postar um comentário