Home     Notícias     Avril Lavigne     Galeria     WTH Magazine     Avril Lavigne Tour     Contato    

8 de março de 2013

ESPECIAL: 2 anos de Goodbye Lullaby.


Hoje, 08 de março de 2013 nós, fãs de Avril Lavigne, estamos comemorando dois anos do lançamento do álbum Goodbye Lullaby!
 
Título Traduzido: Adeus Canção de Ninar.
Lançamento: 8 de Março de 2011.
Singles: What The Hell, SmileWish You Were Here e Goodbye (clipe dedicado aos fãs).
Vendas: 1 milhão e 400 mil cópias.
.
Goodbye Lullaby é o nome do quarto álbum de estúdio de Avril Lavigne, lançado em 8 de março de 2011 pela gravadora RCA. O disco estava previsto para ser distribuído em novembro de 2009, mas, devido à burocracia por parte da gravadora, foi adiado em quase dois anos. Avril descreveu este trabalho como “o mais pessoal e sentimental que já fez” e afirmou que o motivo do adiamento foi o fato de não ter sido considerado “um produto comercial” pela empresa fonográfica. 

Composição e Gravação
Em agosto de 2010, Avril Lavigne explicou os diversos motivos para o adiantamento do álbum: “Eu tenho estado em Los Angeles e trabalhado no novo álbum. Experimentando coisas novas, explorando. E o que acontece comigo é que eu escrevo minhas próprias músicas e por isso demora mais para lançá-las, porque eu preciso viver minha vida para ter inspiração.” Avril revelou que chorou ao interpretar Goodbye em estúdio: “É a música mais sentimental que já escrevi. Não só escrevi, mas também produzi sozinha, então estou realmente próxima a ela”, diz a cantora e completa “Inclusive, na música, minha voz está cambaleada. Não sei nem se terei como cantar ao vivo”.
Mas na revista Maxim, ela afirmou que o álbum já estava finalizado oficialmente e que trabalhou por dois anos e meio: “Eu vivi muito esses anos, e coloquei muito disso nas minhas músicas. Essas canções têm muito significado para mim”, afirmou a cantora. Avril disse também que o produtor do disco é seu ex-marido Deryck Whibley, que produziu oito das doze faixas do ábum. Ela o definiu como “uma das pessoas mais talentosas com quem já trabalhou”. Porém na produção do álbum os nomes de Butch Walker e Max Martin também aparecem. Avril compôs sozinha metade das faixas, e outros em parceria com Evan Taubenfeld e os compositores-produtores Butch Walker e Max Martin. Ela também trabalhou com a produção de Alex da Kid.
Em janeiro de 2011, disse em entrevista para a MTV, que seu trabalho em Goodbye Lullaby foi sem pressão: “Por ter demorado tanto tempo com este álbum, não houve pressão e trabalhei nele em meu estúdio caseiro em vez de estar na gravadora”, relatou Avril. “(…) eu podia estar fazendo outra coisa qualquer e caso tivesse uma ideia, só tinha que descer até ao estúdio e gravá-la. Toquei vários instrumentos neste álbum e, tal como disse, produzi algumas faixas. Pude, portanto, ‘me jogar’ neste novo trabalho, demorando o tempo que fosse preciso e fazer o que realmente queria”.

.
FAIXAS DO ÁLBUM:
01. Black Star
02. What The Hell
03. Push
04. Wish You Were Here
05. Smile
06. Stop Standing There
07. I Love You
08. Everybody Hurts
09. Not Enough
10. 4 Real
11. Darlin
12. Remember When
13
. Goodbye
14. Alice (Hidden Track)

Singles

Avril Lavigne - What The HellWhat The Hell foi o primeiro single anunciado do seu novo trabalho, lançado em janeiro de 2011. Sua primeira divulgação aconteceu no programa Dick Clark’s New Year’s Rockin’ Eve With Ryan Seacrest no ano novo de 2011. A prévia da canção já podia ser ouvida na internet em 17 de dezembro. Este single alcançou a 11ª posição na Billboard Hot 100 dos EUA. Na Austrália “What the Hell” chegou na 6ª colocação, além de ser certificado com Disco de Platina Duplo pela ARIA, devido as mais de 70 mil cópias vendidas no país.



Avril Lavigne - Smile
Smile foi lançado na semana de 16 de março, pela gravadora de Avril. Esse single atingiu as paradas da Billboard Hot 100 e no Canadian Hot 100 na 99ª e 64ª posição, respectivamente.
Em seu site oficial na versão da Polônia, Avril confirmou que “Smile” seria o segundo single. Foi lançado nas rádios em abril de 2011 e o clipe em 20 de maio do mesmo ano. O canção estreou na parada da Nova Zelândia na 33ª posição e na 30 na Austrália, onde ficou na 30ª e 23ª melhor colocação. Na Bélgica, a canção chegou na na 5ª posição no Ultratop Wallonia e na 2ª por 2 semanas consecutivas no Ultratop Flanders. Depois de 7 semanas na parada de sucesso da Austrália, esse single de Avril já havia sido certificado com disco de ouro pelas mais de 35 mil cópias vendidas no país. Na parada da Billboard Hot 100 a canção atingiu a posição máxima na 68ª posição e na 25ª na Pop Songs. No Brasil, “Smile” atingiu a 59ª posição na Billboard Brasil Hot 100 e na 24ª na Hot Pop, e na rede de rádios da Jovem Pan, ficou na 4ª colocação no Hit Parade Brasil.

Avril Lavigne - Wish You Were HereWish You Were Here foi o último e o terceiro single do álbum, lançado em 9 de setembro de 2011 pela Epic Records. O trabalho também marcou a saída da cantora da RCA Records. Na Coréia do Sul, devido ao grande desempenho nas vendas digitais, a canção alcançou a 6ª colocação na Gaon. No Japão, o single apareceu primeiramente na parada digital do RIAJ, na 22ª posição, ficando na 90ª posição na Japan Hot 100, e nas 31ª e 60ª na Osakan Hot 100 e Tokio Hot 100, respectivamente. Uma semana após ser lançado na nação asiática, estreou na Bélgica na 25ª na região de Top Flanders, e na 48ª posição no Top Wallonia. Nos Estados Unidos, o single chegou na 65ª posição da Billboard Hot 100 e na 64ª no Canadá.

Push foi lançada de forma promocional em fevereiro de 2012 e atingiu as paradas da Billboard Japan que ficou na 35ª posição na Japan Hot 100.

Em 1 de março, Avril publicou no YouTube um vídeo exclusivo dedicado aos seus fãs da canção Goodbye. Nele, mostra Avril de lingerie e conta uma história que ela espera um amor que não aparece. Antes de começar o clipe, a cantora agradece por todo o apoio e dedicação ao longo de 2011.


VIDEOCLIPES:





Indicações e Prêmios
No Juno Awards 2012, Avril foi indicada com Goodbye Lullaby em duas categorias: álbum do ano e álbum pop.
No Much Music Video Awards de 2011, What The Hell foi indicado como Melhor video internacional por Canadense.
No Billboard Japan Music Awards, Avril ganhou duas categorias, sendo elas: Hot 100 Airplay of the year, com What The Hell e artista pop do ano.
No Capricho Awards, Avril Lavigne ganhou dois prêmios como Cantora Internacional e Mais Estilosa Nacional/Internacional, além de ganhar o prêmio de melhor show com a The Black Star Tour.


Arte do Álbum

 


PHOTOSHOOT:
 
CURIOSIDADES:
  • A primeira data anunciada para o lançamento do quarto álbum de Avril foi 17 de novembro de 2009. As complicações com a gravadora fizeram com que o CD chegasse às lojas somente quase 16 meses depois
  • Quatro faixas do álbum, incluindo os três singles, foram produzidas em uma viagem de Avril para a Suécia. Ela passou duas semanas na Europa trabalhando com Max Martin e Shellback. Martin já havia colaborado com a canadense na produção das duas b-sides do The Best Damn Thing.
  • Goodbye é a música favorita de Avril no CD, e Push seria sua segunda favorita.
  • O nome do CD foi revelado em uma entrevista no American Music Awards de 2010.
  • Quando Avril tocou Goodbye Lullaby pela primeira vez para suas amigas e sua irmã, a reação foi surpreendente: elas começaram a chorar.
  • Push era a escolha inicial de Avril para o segundo single do CD, mas depois de pedir a opinião de seus fãs no Twitter (e alguns problemas com a RCA por trás dos panos, sem dúvidas), Smile acabou tomando o lugar.
  • Goodbye Lullaby vazou na internet no dia 23 de fevereiro de 2011, algumas semanas antes de seu lançamento oficial.
  • Um pouco antes do segundo refrão de What The Hell, uma expressão em sueco é dita. Vad fan significa “que se f*da” ou “que p*rra é essa” em sueco. Isso se deve ao fato de Avril estar na Suécia quando escreveu a música com Max Martin.
  • Goodbye Lullaby vendeu mais de 150.000 cópias em sua primeira semana no Japão.
  • Alguns depoimentos de Avril para o vídeo presente no DVD da edição especial de Goodbye Lullaby, com os bastidores da gravação do álbum, foram rodados durante o photoshoot para a revista Maxim, em 2010.
  • Darlin foi escrita quando Avril tinha 14 ou 15 anos, em Napanee.
  • Além de 4 Real e Goodbye, mais uma faixa produzida por Avril deveria entrar para Goodbye Lullaby. Entrevistada pela revista Seventeen em 2010, a canadense declarou que havia produzido três músicas para o álbum. É provável que a pressão de sua gravadora tenha feito com que essa terceira canção fosse deixada de lado da tracklist final.
  • A ideia de What The Hell como primeiro single era basicamente criar uma conexão entre o material antigo e o material novo. No caso, se assemelha às faixas do The Best Damn Thing.
  • Quatro dias depois do lançamento de Goodbye Lullaby, Avril fez uma tatuagem de alfinete no pescoço, em uma noitada com suas amigas. É sua única rattoo em um período de um ano.
  • Alice, em sua versão extendida, é uma hidden track do álbum.
  • John Lavigne, pai de Avril, viajou do Canadá e passou a semana de lançamento de Goodbye Lullaby junto com sua filha em Nova Iorque.
  • Uma música inédita chamada Hello foi anunciada no tracklist de uma edição de colecionador de Wish You Were Here. A faixa, porém, não constava no CD single e tal constatação deixou milhares de fãs desapontados com a loja oficial de Avril. Muitos pediram e conseguiram reembolso.
  • O ensaio fotográfico do álbum foi feito mais uma vez por Mark Liddell, fotógrafo favorito de Avril, em janeiro de 2010, mais de um ano antes de seu lançamento oficial.
  • O nome da turnê foi decidido durante um evento em Londres. Entre The Black Star Tour e The Lullaby Tour, os fãs presentes na audição do álbum, em fevereiro, votaram e optaram pela primeira opção.
  • Goodbye, Remember When, Not Enough, Darlin e 4 Real nunca foram performadas ao vivo.
  • Algumas músicas que ficaram de fora da tracklist final estão guardadas para o próximo álbum, de acordo com ela.
  • Avril não queria “fazer o mesmo álbum outra vez e outra vez”, então decidiu se afastar de letras que ficam esculachando os garotos.
  • A informação de que Avril saiu da RCA e mudou para a Epic foi dada em plena turnê de divulgação do single Smile.
  • Assim que o produtor Butch Walker ouviu Stop Standing There pela primeira vez, em Santa Monica, ele já estava decidido de que queria produzir a canção para Avril.
  • Avril usou mechas rosas e verdes ao mesmo tempo por pouco mais de três meses; mechas verdes por menos de dois meses e, depois, ficou sem mechas até o fim do ano.
  • Mesmo durante o período em que esteve toda loira nessa era, ela não hesitou em usar apliques e mechas temporárias em shows e até mesmo em eventos como seu desfile no NYFW.
    .
AGRADECIMENTOS:
Queria começar agradecendo a Deryck Whibley. Você foi uma grande parte desse álbum. Você é verdadeiramente a pessoa mais talentosa que conheço. Tenho muito respeito por você enquanto artista, músico e intérprete. Você tem um ouvido musical incrível. Obrigada por produzir, gravar, tocar, mixar, tratar da engenharia [sonora] desse disco e por todo o envolvimento, apoio e contribuição. Obrigada por tudo que você me deu e por sempre estar lá para mim. Eu te amo. Evan: Nós conseguimos! Estamos crescidos agora. Foda-se todo mundo! Ha. Temos escrito desde os quartos de hotel nas turnês promocionais de 2002… e aqui estamos ainda. Você é meu “bbf” (best boy friend) [melhor amigo]. Eu valorizo a amizade que você me deu. Você sempre foi muito bom comigo. Obrigada por tratar da engenharia das músicas que eu quis produzir, por apoiar a mim e as minhas decisões, e o mais importante, por sua lealdade enquanto amigo. Para os meus agente, Tina Kennedy e Irving Azoff: Irving, estou muito animada por estar trabalhando com você e grata por sua orientação e sabedoria infinita. Você me entende! Obrigada por acreditar em mim. Tina, obrigada por sua lealdade, apoio e dedicação. Por acreditar em mim, brigar por mim, por me entender, por sua paciência, por todo seu envolvimento com cada aspecto da minha carreira. Você é uma mulher incrível e extraordinária. Matthew Lavigne: Por seu amor e eu, por me proteger, por me amar e ser parte do “Time Lavigne”. Eu te amo, irmão. Tenho muita sorte de ter você. Amie Lavigne: Eu te amo como uma irmã… bem, você é uma, agora haha. É uma alegria tê-la por perto. Obrigada por estar sempre ao meu lado para tudo: como família, como amiga, e uma parte integral do time. Michelle Lavigne: Eu te amo, irmãzinha. Você é tão doce! Você é o mundo para mim. Obrigada por ser você. Mãe: Obrigada por ser uma mãe tão dedicada a todos os seus filhos e por ajudar a iniciar minha carreira musical. Obrigada por seu apoio contínuo. Amo você! Pai: Obrigada por me encorajar a cantar e me forçar a praticar todas as noites depois da escola. Eu te amo. Gabriel Panduro: Obrigada por ter feito meu cabelo e maquiagem para o álbum, vídeos, ensaios fotográficos, comerciais e turnê. Você é demais! (e p.s., não há mais algo como TMI [provavelmente “too much information”, algo como “informação demais”)]. Rob Dipple: Obrigada por todo o trabalho duro filmando e editando, o trabalho de arte, web, filmagem e por ser um ótimo amigo. Você faz um trabalho incrível! Butch Walker: Obrigada por produzir Alice e Stop Standing There. Você as fez com perfeição como sempre e estou muito feliz por você ser parte desse álbum novamente. Max Martin: Eu me diverti muito com você na Suécia. Foi ótimo colaborar com você. Obrigada ppor escrever comigo e produzir as músicas. Johan Schuester: Obrigada por todo o trabalho nas faixas. Você é ótimo! Foi irado te conhecer e colaborarmos juntos. Valeu, mano!
Chris Lord-Alge: Obrigada pelas ótimas mixagens, por sentar e gastar seu tempo comigo e “pelo ótimo vinho e ótimos momentos”. Derek Danielson: Você vai acima e além e se importa tanto com cada detalhe e em proteger meus melhores interesses. Obrigada pelo apoio contínuo ao longo dos anos. Allison Statter, Jeffrey Azoff, Adam Flick, Brandon Riek, Victoria Torchia, Marc Robbins e todos na Azoffmusic Management. Tenho tanta sorte de trabalhar com uma equipe tão excelente. Mark Lidell: Você é tão talentoso! Eu amo trabalhar com você. Sam Lecca: Você tem feito ccada videoclipe desde o início. Você sempre toma conta de mim e é tão atenciosa e defensora da minha visão criativa. Lá vamos nós de novo! Equipe RCA: Há tanto que acontece nos bastidores. Obrigada por tudo que vocês fazem. Nicole Perna e Kim Estlund: Obrigada, garotas. Jamie Bukowski: Obrigada por estar sempre comigo como uma amiga e por todo o seu apoio. Jessica Paster: Obrigada por cuidar do figurino deste álbum. David Campbell: Obrigada por todos os arrankos de cordas, muito feliz de trabalhar com você de novo. Você comanda! Serban Chenea: Obrigada por fazer um trabalho tão bom nas mixagens! Dan Chase: Obrigada por sempre encontrar tempo para tocar bateria para nós. Para a minha banda: Jim McGorman, Rodney Howard, Steve Ferlazzo, Al Berry e Steve Fekete. Eu amo me apresentar com vocês, garotos. E aos meus fãs: Vocês estão comigo desde o início. O suporte resoluto de vocês tem significado mais do que vocês poderiam saber. Obrigada!
Com amor, Avril
xo

Edição Deluxe
Avril Lavigne - Goodbye Lullaby (Deluxe Version) A versão deluxe de Goodbye Lullaby foi lançada no dia 8 de março. Esse disco contém 4 faixas extras, porém são apenas versões acústicas de “What the Hell”, “Push” e “Wish You Were Here”, além do cover “Bad Reputation” da cantora Joan Jett. O álbum também traz um DVD, com os bastidores da produção de Goodbye Lullaby. Essa edição tem, além das canções e cenas extras, uma nota escrita á mão pela própria cantora em embalagem exclusiva e uma palheta oficial.
Além da versão deluxe, no Japão foram lançadas outras versões, sendo uma com faixas extras em CD e com conteúdo bônus de video em DVD. Foi comercializada também a versão deluxe pela loja virtual iTunes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário